O Dreno

Trata-se de uma obra que procura fazer uma crítica à distribuição feita pelo homem, dos recursos naturais do nosso planeta.

Numa era em que grande parte das decisões políticas são pensadas a uma escala global, esta obra procura chamar a atenção para a exploração e abuso cometidos pelos países Ocidentais sobre os do chamado Terceiro Mundo, alertando para a forma como estes recursos são hoje em dia explorados, distribuídos e quem são os seus principais beneficiários.

A peça é constituída por uma bomba de gasóleo vazia à qual estão ligados vários sacos de extracção de sangue, completamente cheios, que contêm no seu interior petróleo.

Cada saco tem uma bandeira de um dos oito países que constituem o restrito grupo dos países mais industrializados e economicamente desenvolvidos do mundo – o “Grupo dos Oito”, mais conhecido como G8.